Frete Grátis para todo Brasil nas compras acima de R$ 135,00.
Sacola
R$0,00
Blog

Castanha-do-Brasil no mercado internacional


Conhecida lá fora como Brazil nuts, a semente está conquistando paladares e mercados ao redor do mundo

A castanha-do-Brasil, também conhecida como castanha-do-Pará é utilizada como ingrediente para diversos produtos destinados a indústria alimentícia, como barras de chocolate, bolos, biscoitos e snacks.

Devido à alta concentração de vitaminas e minerais benéficos para a saúde humana, não é de se estranhar que a fama desse recurso tão valioso transcendesse as nossas fronteiras.

De acordo com especialistas, uma castanha por dia ajuda no combate a doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade, vocês sabiam disso?

 Pois então, para a Amazônia, esse nicho do agronegócio é muito importante, afinal a coleta dos frutos da castanheira é a principal fonte de renda de diversas comunidades extrativistas e, de maneira adicional todas as etapas de transporte, comercialização e processamento, também geram uma cadeia imensa de empregos.

Atualmente, o Brasil junto com a Bolívia e o Peru são os responsáveis por quase 100% da produção e das exportações de castanhas no mundo todo. Os maiores consumidores desse recurso hoje em dia, são os Estados Unidos e a União Européia.

 Portanto, estima-se que cerca de 90% da produção nacional acabe sendo exportada, segundo dados fornecidos pelo governo brasileiro e algumas cooperativas.

Em 2019 o Medican News Today, um importante site dedicado a noticiar descobertas médicas e assuntos da área fez um artigo somente falando dos benefícios da castanha-do-Brasil, o que mostra o quão abrangente é a valorização dela nos países mais desenvolvidos.

A evolução da funcionalidade do seu uso, somada aos benefícios nutricionais, também são de grande relevância na discussão entre produtores, médicos e representantes da indústria.

 Com o mercado de alimentos saudáveis crescendo em média 12,3% ao ano, as nutritivas nozes e castanhas brasileiras encontraram um público perfeito.

No mundo, esse mercado movimenta cerca de US$ 35 bilhões e atualmente o Brasil, que já foi o maior produtor dessas sementes, hoje ocupa o oitavo lugar no ranking internacional.

Ainda, segundo o International Nut Council (INC), o consumo de castanhas e nozes tem crescido 6% ao ano em diversos países.

 Portanto, é de suma importância que a floresta seja preservada, para que a manutenção desse campo do agronegócio sustentável possa se manter e gerar mais riquezas.

Recentemente, diversos hectares de florestas estão sendo desmatados para que se abram pastagens para o gado, tal desmatamento coloca em risco grande parte da produção de castanhas-do-Brasil, assim como todo o ciclo econômico que se apoia nessas sementes.

Por isso, um dos principais objetivos da Floresta em Pé é explorar um recurso de forma responsável, salientando a valorização dos povos nativos e sua cultura, além de promover a preservação ambiental aqui e lá fora.

Fortaleza é o maior exportador de castanhas-do-Brasil

Fortaleza é o município que mais exporta castanhas, segundo informações apuradas em um estudo feito pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC).

Somente nos primeiros seis meses de 2019, a Capital exportou US$ 25,4 milhões em castanhas, o que representa 35,4% do total exportado pela cidade. 

O principal destino dessa mercadoria são os EUA, com US$ 21,8 milhões importados. E as nossas castanhas também caíram no gosto dos portugueses, pois Portugal, foi o que mais ampliou o seu consumo, com crescimento de 302,4%, totalizando um investimento de US$ 5,5 milhões.

A nível estadual, a cidade ocupa a quarta posição no ranking de exportadores, acumulando um valor de US$ 71,8 milhões oriundo das exportações.

O valor exportado é 3,6% superior ao registrado no mesmo período de anos anteriores, e representa 6,4% das exportações do Ceará.

Porque esse produto é tão valorizado lá fora? 

  Essa é uma pergunta que muitas pessoas fazem, afinal demorou muito para reconhecer o valor das castanhas aqui no Brasil. Embora, ela fosse conhecida há séculos pelos índios e populações ribeirinhas, foram os ingleses e norte-americanos os primeiros a perceberem o potencial comercial dessa semente tão especial.

A seguir enumeramos alguns benefícios e vantagens que tornam a castanha-do-Pará algo tão valorizado por tanta gente.
  • Poderoso antioxidante (neutraliza os radicais livres);
  • Ajuda a prevenir diversos tipos de câncer;
  • Protege o cérebro de doenças degenerativas como o Alzheimer e Mal de Parkinson;
  • Auxilia na redução da oleosidade na pele, combatendo espinhas e acne, devido ao seu elevado teor de zinco;
  • Protege contra as doenças do coração (quantidade elevada de ômega-9);
  • Ajuda a potencializar a fertilidade masculina (selênio+zinco no sangue aumentam a quantidade de testosterona no corpo); 
  • Devido à Glutationa Peroxidase, ela reforça o sistema imunológico e protege o organismo contra doenças cardiovasculares;

Deixe seu recado

pt_BR
Wishlist 0
Open wishlist page Continue shopping